Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 26 de setembro de 2016. Atualizado às 21h08.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Tributos

26/09/2016 - 19h58min. Alterada em 26/09 às 21h10min

Valor de R$ 6,2 bi com repatriação até agora é 'relativamente expressivo', afirma secretário da Receita

O Secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, afirmou que é "relativamente expressivo" o valor declarado até o momento relativo à repatriação de recursos de brasileiros enviados irregularmente ao exterior. Ele informou nesta segunda-feira (26), que mais de 2.000 contribuintes aderiram ao programa, o que representaria um montante de R$ 6,2 bilhões.
Rachid destacou que o montante declarado é significativo, "considerando que temos mais de 40 dias" para concluir o prazo de adesão, que é 31 de outubro. Segundo o secretário da Receita, "o imposto de renda que anualmente declaramos, com calendário certo e legislação relativamente estável, 44% dos contribuintes deixam para fazer a declaração na última semana, 56% nas últimas duas semanas" e chega a 80% um mês antes. "Quanto isso vai dar, eu não sei. São valores que não estão ao nosso alcance neste momento."
O Secretário destacou que não trabalha com a prorrogação do prazo que o programa de repatriação será encerrado.
De acordo com Jorge Rachid, a Receita Federal tem sempre em seu escopo a busca de contribuintes que não cumprem a legislação. "É uma questão de justiça fiscal, não é correto um contribuinte que cumpre a legislação e outro, não. Isso gera na pessoa jurídica uma concorrência desleal."
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia