Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 27 de setembro de 2016. Atualizado às 00h48.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

União Europeia

Notícia da edição impressa de 27/09/2016. Alterada em 26/09 às 21h07min

Draghi diz que zona do euro já está superando o Brexit

Mario Draghi ressaltou que recuperação do bloco continua moderada

Mario Draghi ressaltou que recuperação do bloco continua moderada


EMMANUEL DUNAND /AFP/JC
O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, disse hoje que a economia da zona do euro tem se mostrado até agora resistente à decisão do Reino Unido de votar por sua saída da União Europeia (o chamado "Brexit"), mas alertou que ainda há riscos econômicos e reiterou que o BCE continua disposto a ampliar seus estímulos monetários, se necessário. "O grau em que a perspectiva econômica será afetada (pelo Brexit, aprovado em plebiscito realizado em junho) depende do momento, dos desdobramentos e do resultado final das negociações futuras", afirmou a parlamentares europeus, em Bruxelas.
Draghi ressaltou que houve "substancial" enfraquecimento na perspectiva da demanda externa desde junho, o que provavelmente prejudicará o avanço das exportações. O dirigente garantiu que o BCE "fará sua parte", ao manter estímulos bastante significativos, e continuará pronto para utilizar todas as suas ferramentas de política monetária. Draghi também voltou a pedir que outros agentes, em especial os governos, ajudem o BCE dando continuidade a reformas econômicas. "Um sentimento generalizado de insegurança, incluindo de insegurança econômica, continua sendo uma grande preocupação", afirmou.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia