Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 22 de setembro de 2016. Atualizado às 19h28.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

conjuntura internacional

Alterada em 22/09 às 19h32min

PIB da Argentina recua 3,4% na comparação anual do 2º trimestre

O Produto Interno Bruto (PIB) da Argentina recuou 3,4% no segundo trimestre ante o mesmo período do ano passado, de acordo com uma estimativa provisória divulgada pelo Instituto Nacional de Estatísticas e Censos (Indec), nesta quinta-feira. Na comparação com o primeiro trimestre de 2016, a economia argentina verificou uma queda de 2,1% no período de abril a junho deste ano, em números sazonalmente ajustados.
Em seu comunicado, o Indec afirma que "a evolução macroeconômica do segundo trimestre de 2016 determinou, segundo as estimativas provisórias, um recuo de 1,2% da oferta global - medida a preços de 2004 - devido à queda de 3,4% do PIB e Aum aumento de 8,7% das importações de bens e serviços reais".
Na demanda global, observou-se uma variação de -1,9% nas exportações de bens e serviços reais e uma queda de 4,9% na formação bruta de capital fixo, ainda de acordo com números oficiais. O consumo público registrou uma queda de 2,0%, enquanto o consumo provado caiu 0,1%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia