Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 19 de setembro de 2016. Atualizado às 14h18.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

E-commerce

Alterada em 19/09 às 14h19min

Índice Fipe/Buscapé capta alta de 6% nos preços do comércio eletrônico em agosto

Os preços no comércio eletrônico subiram 6,01% em agosto de 2016 na comparação com o mesmo mês de 2015, de acordo com o índice Fipe/Buscapé. O indicador mostra uma desaceleração da inflação no setor nos últimos meses, depois que a alta de preços atingiu um pico de 11% no início de 2016.
Apesar da desaceleração, os indicador ainda sinaliza um comportamento atípico nos preços do e-commerce. O setor vinha registrando deflação desde 2012 e reverteu essa tendência em meados de 2015, afetado sobretudo pelo impacto do câmbio em itens eletrônicos, que têm participação relevante nas vendas online.
Os eletrodomésticos lideram entre as categorias com maior elevação de preços na comparação anual, registrando aumento de 9,08% em agosto ante igual mês de 2015. Os equipamentos de informática ocupam o segundo lugar, com 7,7%.
Em nota, o CEO do Buscapé Company, Sandoval Martins, avalia que a tendência é que a desaceleração do indicador de preços continue no comércio eletrônico nos próximos meses. Em setembro, diversas redes promoveram promoções e a proximidade de eventos como o Dia das Crianças e a Black Friday ainda deve influenciar os preços, segundo ele.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia