Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 18 de setembro de 2016. Atualizado às 12h13.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

conjuntura internacional

Alterada em 18/09 às 12h17min

Importações de petróleo da China crescem 5,7% em agosto ante o mês anterior

As importações de petróleo da China ficaram em 7,77 milhões de barris por dia em agosto, uma alta de 5,7% na comparação com o mês de julho, de acordo com dados oficiais divulgados neste domingo pela agência estatal Xinhua.
A alta nas importações é reflexo do recuo na produção petrolífera chinesa, que ficou em 3,9 milhões de barris por dia em agosto, queda de quase 10% na comparação com igual mês do ano passado e um recuo de 1,61% ante julho.
A Agência Internacional de Energia, sediada em Paris, disse na terça-feira que a produção chinesa havia sido duramente atingida em 2016 pelos baixos preços do petróleo. Muitos dos maiores campos de petróleo do país reduziram a produção, já que os preços não chegavam a cobrir os custos.
A produção de petróleo média da China em 2015 foi de 4,3 milhões de barris por dia, segundo a AIE.
O dado detalhado das importações de petróleo da China, com dados detalhados dos exportadores, será divulgado mais adiante neste mês.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia