Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 07 de setembro de 2016. Atualizado às 11h39.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

conjuntura internacional

Alterada em 07/09 às 11h39min

Reservas cambiais da China recuam US$ 15,89 bilhões em agosto

As reservas cambiais da China encolheram a um ritmo mais rápido em agosto, de acordo com dados do Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês), divulgados nesta quarta-feira.
As reservas caíram em até US$ 15,89 bilhões em relação ao mês anterior, para US$ 3,185 trilhões, na sequência de uma queda de US$ 4,10 bilhões em julho. Economistas consultados pelo The Wall Street Journal esperavam uma redução de US$ 2 bilhões em agosto.
A queda nas reservas de capital sugere que a pressão de saída de capital pode ter aumentado em agosto, apesar dos esforços do governo para aumentar o controle sobre os fluxos de capital e estabilizar a taxa do yuan. As variações na valorização das principais moedas contra o dólar americano também têm sido um fator por trás dos baixos números de reserva nos últimos meses.
Caso os EUA elevem as taxas de juros no final deste ano, a China pode enfrentar uma nova pressão de saída de capital, apontam economistas.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia