Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 07 de setembro de 2016. Atualizado às 10h24.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 07/09 às 10h24min

Bolsas europeias sobem antes do BCE e com petróleo, em meio a dados ruins

As bolsas europeias operam em alta nesta quarta-feira, ainda que algumas tenham mostrado certa volatilidade, com os investidores avaliando dados da produção industrial da Alemanha antes da reunião de política monetária do Banco Central Europeu (BCE). Ganhos de quase 1% do petróleo também contribuem para os avanços.
Às 8h11 (de Brasília), a Bolsa de Londres subia 0,06%, Paris ganhava 0,18% e Frankfurt tinha alta de 0,26%. Já a Bolsa de Milão avançava 1,00%, Madri acelerava 0,86% e Lisboa tinha acréscimo de 0,06%.
Preocupações sobre a maior economia da Europa surgiram nesta quarta-feira depois que a Alemanha divulgou que sua produção industrial caiu 1,5% em julho ante junho, bem abaixo da queda estimada por analistas consultados pelo Wall Street Journal, de 0,3%. Esta foi a maior baixa mensal desde agosto de 2014.
"A queda acentuada na produção industrial é um mau começo do terceiro trimestre. Mesmo que os dados de produção industrial nos meses de verão são frequentemente sujeitos a revisões posteriores, a queda acentuada vai alimentar preocupações sobre um novo arrefecimento da economia alemã", disse Carsten Brzeski, economista-chefe do ING, em nota. O resultado coloca ainda mais pressão para o BCE ampliar suas medidas de estímulos para impulsionar a economia da zona do euro.
Amanhã, a instituição monetária anuncia sua decisão de política monetária. Enquanto os investidores estão cada vez mais convencidos de que o BCE irá estender seu programa de compra de ativos para além de março de 2017, ainda há questão de saber se o banco vai fazer algum tipo de mudança nesta reunião de setembro.
Em Frankfurt, as ações da Volkswagen sobem mais de 1% em meio a notícias de que a montadora alemã está m negociações avançadas com a montadora chinesa Jac Motors para produzir carros elétricos no país.
Em Londres, a bolsa ficou volátil depois da divulgação do dado de produção industrial do Reino Unido. Embora o indicador tenha mostrado alta de 0,1% em julho ante junho, enquanto a estimativa era de queda de 0,3%, o resultado mostra que este valor só foi atingido por causa da forte aceleração do setor de petróleo e gás, que teve a produção beneficiada por causa dos atrasos de manutenção nos campos. Já o setor manufatureiro segue penalizado desde a decisão do país de sair da União Europeia, o que preocupa o mercado. Com isso, a libra recuava a US$ 1,3380.
O setor aéreo segue em destaque após o Deutsche Bank reduzir sua perspectiva para as ações da companhias aéreas Lufthansa, Air France-KLM e Easyjet. As três apresentam queda de 2,61%, 2,85% e 0,50%, respectivamente em Frankfurt, Paris e Londres.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia