Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 22 de agosto de 2016. Atualizado às 19h40.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Câmara dos Deputados

22/08/2016 - 19h44min. Alterada em 22/08 às 19h45min

Rodrigo Maia vai pautar parecer e não projeto de Resolução no caso Cunha, dizem deputados

A votação do caso de Eduardo Cunha está marcada para setembro

A votação do caso de Eduardo Cunha está marcada para setembro


EVARISTO SA/AFP/JC
Os deputados Alessandro Molon (Rede-RJ) e Chico Alencar (PSOL-RJ) afirmaram nesta segunda-feira (22), que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que colocará para ser votado no plenário o parecer pela cassação do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) aprovado pelo Conselho de Ética da Casa - e não um projeto de Resolução.
Aliados de Cunha pressionam Maia para que ele coloque em votação no plenário o projeto de Resolução, e não o parecer. Isso porque, diferente do parecer, o projeto permite que sejam apresentadas emendas, o que abriria a oportunidade para aliados do peemedebista tentarem aprovar uma pena mais branda do que a cassação.
"Ele disse que não vai fazer nada de diferente do que sempre foi feito na Casa", disse Molon, que é líder da Rede, após reunião de líderes partidários com Maia. "Ele disse que jamais alteraria o que é praxe da Casa. Ou seja, que colocará em votação o parecer do Conselho de Ética", emendou Alencar. Procurado, Maia não respondeu aos questionamentos.
A votação do caso de Cunha está marcada para setembro. O líder da Rede tenta, porém, antecipar a votação. Molon prometeu apresentar na sessão desta segunda-feira requerimento pedindo para Maia convocar a votação para 19h desta terça-feira (23). Segundo Molon, além da Rede, seis partidos apoiam o requerimento: PT, PCdoB, PDT, PSB, PPS e PSOL. A inclusão do pedido na pauta, porém, depende de decisão do presidente da Câmara.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia