Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 19 de setembro de 2016. Atualizado às 16h43.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Eleições 2016

07/08/2016 - 18h46min. Alterada em 19/09 às 16h46min

TRE-RS adverte para mudanças que encurtam campanha e limitam doações a candidatos

Editora de Política recebeu equipe do TRE-RS que repassou informações sobre a campanha eleitoral

Editora de Política recebeu equipe do TRE-RS que repassou informações sobre a campanha eleitoral


Patrícia Comunello/Especial/JC
As eleições municipais de 2016 terão muitas novidades e vão testar as campanhas dos candidatos. Entre as mudanças que estreiam nesta disputa está a proibição de doações por empresas. Agora só vale pessoa física e, mesmo assim, com muito rigor na contabilização pelos comitês de campanha.
Para reforçar a informação, uma equipe do Tribunal Regional Eleitoral no Rio Grande do Sul (TRE-RS) está percorrendo redações dos principais veículos de comunicação do Estado para apresentar dados que estarão disponíveis no site do órgão, desde as regras da eleição e estatísticas, ao acompanhamento de gastos.
Jônatas Costa, da Comunicação do TRE-RS, e Marília Piantá, da assessoria técnica, estiveram no Jornal do Comércio na sexta-feira (5) e destacaram que o tempo de campanha na TV será bem mais curto - 35 dias em vez de 45 dias - e as restrições à propaganda. "A principal mudança é a proibição de doações de empresas. Na campanha nas ruas, não pode mais ter cavaletes, cartazes ou pintura em muros", advertiu Marília.
O JC acompanha de perto a definição dos candidatos. Até dia 15, os partidos deverá fazer o registro dos nomes na Justiça Eleitoral. A campanha começa no dia 16. Este ano está previsto o período de pré-campanha, que já está em vigor.
Em Porto Alegre, oito nomes inicialmente disputavam a sucessão do prefeito José Fortunati. O candidato do PV, Marcello Chiodo, entrou no último dia do prazo. A editora de Política, Paula Coutinho, lembra que o jornal já está produzindo entrevistas especiais com os candidatos. Já foram entrevistados a candidata Luciana Genro e Fábio Ostermann (PSL). A ordem de publicação segue a confirmação dos nomes dos candidatos, esclareceu Paula. As entrevistas serão veiculadas até 19 de setembro.

Cronograma das entrevistas em Porto Alegre:

Agosto
Setembro:
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia