Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 23 de agosto de 2016. Atualizado às 22h35.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

Artigo

Notícia da edição impressa de 24/08/2016. Alterada em 23/08 às 20h39min

Qualidade do leite em foco

Guilherme Portella
A Expointer está chegando e, com ela, sempre surge a necessidade de debater os avanços técnicos que nos permitam produzir mais e melhor. Neste ano, não será diferente, afinal a feira, realizada em Esteio, é o momento ideal para um realinhamento de processos, uma revisão de metodologia. E é por isso que ela é tão importante para o Rio Grande do Sul. Mais do que uma mostra de genética de ponta na pecuária nacional, a Expointer é um fórum de pessoas em busca de qualidade. Alinhado a essa corrente e preocupado com a produção que chega à mesa dos consumidores, o setor lácteo prepara uma agenda intensa de palestras técnicas para a exposição, que começa no sábado.
O Sindicato da Indústria de Laticínios do RS (Sindilat) e a Lactalis realizarão um ciclo de palestras que abordará temas essenciais nesse processo de busca da excelência. O roteiro reunirá um grande evento por dia, sempre com um assunto de interesse para quem está no campo. Algo que realmente impacte a vida do produtor e que lhe faça refletir sobre a importância de executar seu trabalho de forma cada vez melhor. Entre as presenças ilustres que prometem alinhar os processos do setor lácteo gaúcho está o doutor Rafael Ortega, que abordará a importância do controle de células somáticas sobre a produção do leite. Entre os assuntos a serem tratados pelo setor durante a Expointer também terão destaque a metodologia para criação de bezerras e o protocolo de secagem de vacas. A relevância da nutrição dos animais para o desenvolvimento do rebanho é outra preocupação que chama atenção como caminho para produção com qualidade e confiança.
Porque o setor precisa de inovação e está aberto para isso. Ao lado dos produtores, as indústrias operam no aprimoramento de seus processos com a certeza de que são eles que conduzem a uma maior confiança para com as de suas marcas e na lealdade do consumidor. Sejamos ousados. Façamos diferente. Façamos sempre melhor.
Vice-presidente do Sindilat
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia