Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 10 de agosto de 2016. Atualizado às 02h50.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Estados Unidos

Notícia da edição impressa de 10/08/2016. Alterada em 09/08 às 22h15min

Brasil é citado em documentos sobre ditadura argentina

As autoridades do Brasil, da Argentina e do Chile do fim da década de 1970 eram "ultraconservadoras" e tinham uma visão limitada que podia ser observada em atitudes como "as disputas mesquinhas de um país com o outro". Foi assim que os Estados Unidos definiram os governos em seus relatórios elaborados à época.
A informação está em uma das 1.081 páginas de documentos norte-americanos - referentes ao período 1977-1980, quando Jimmy Carter estava à frente da Casa Branca - sobre a ditadura argentina que se tornaram públicos na noite de segunda-feira.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia