Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 08 de agosto de 2016. Atualizado às 01h12.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Terrorismo

Notícia da edição impressa de 08/08/2016. Alterada em 08/08 às 00h50min

Estado Islâmico reivindica ataque contra delegacia na Bélgica

O grupo radical Estado Islâmico (EI) reivindicou ontem o ataque de um homem armado com uma machete contra uma delegacia na Bélgica. Duas policiais ficaram feridas na ação, ocorrida sábado, em Charleroi, no Sul do país. O suspeito, um argelino de 33 anos, foi morto a tiros por um terceiro policial que estava no local.
A agência de notícias Amaq disse que o homem era um "soldado" do EI e que o atentado foi uma resposta ao pedido para que atacassem os países da coalizão ocidental que combate o grupo no Iraque e na Síria. Mesmo antes da reivindicação, as autoridades tratavam a ação como uma "tentativa terrorista de assassinato", motivado pelo fato de o homem ter gritado "Allahu akbar", Deus é maior, em árabe, durante a ação.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia