Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 25 de agosto de 2016. Atualizado às 22h47.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Segurança

Notícia da edição impressa de 26/08/2016. Alterada em 25/08 às 22h45min

Porto Alegre centraliza infrações penais leves em cartório único na Cavalhada

Desde esta quinta-feira, as infrações penais de menor potencial ofensivo registradas nas delegacias da Capital estão sendo reunidas em um sistema cartorário único, a Central de Termos Circunstanciados da Polícia Civil. Assim, as delegacias distritais podem concentrar o trabalho nas investigações de casos mais graves, como latrocínios e roubos. Nessa central também funcionará o Núcleo de Mediação de Conflitos, do Programa Mediar, que visa solucionar conflitos menores sem a necessidade de intervenção judicial.
A nova central e o núcleo ficam no prédio da 13ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre, na rua Augusto Conte, 95, no bairro Cavalhada, na zona Sul da cidade. A equipe será composta por um delegado, seis policiais civis e dez estagiários. A estrutura conta com secretaria, central de distribuição, cartórios e serviços de investigação. De acordo com o chefe da Polícia Civil, Emerson Wendt, a centralização das ocorrências dará mais agilidade ao encaminhamento e às soluções das demandas.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia