Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 10 de agosto de 2016. Atualizado às 02h40.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Segurança

Notícia da edição impressa de 10/08/2016. Alterada em 09/08 às 22h22min

Homicídios têm aumento de 6,1% em todo o Estado

Suzy Scarton
Nos primeiros seis meses de 2016, o Rio Grande do Sul registrou 1.276 homicídios dolosos, um crescimento de 6,1% em relação aos números do mesmo período no ano passado, quando 1.203 pessoas foram assassinadas.
Os dados foram disponibilizados ontem pela Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP), depois de um período sem atualização de dados. Em maio, a pasta anunciou que divulgaria as estatísticas somente duas vezes por ano. Na época, a SSP justificou a medida afirmando que havia respaldo legal para que os dados se tornassem públicos em até 60 dias após o término de cada semestre. O primeiro balanço foi divulgado em janeiro.
A cidade que mais registrou esse tipo de ocorrência foi Porto Alegre, onde 351 pessoas foram assassinadas nos primeiros meses deste ano, o equivalente a um aumento de 17% em relação ao mesmo período no ano passado, quando houve 300 homicídios dolosos. Depois da Capital, o maior número de mortes foi registrado em Viamão (58), seguido de Alvorada (57), Caxias do Sul (49), Canoas (48), Gravataí (48), Pelotas (32), Novo Hamburgo (27), Sapucaia do Sul (27) e Santa Maria (20).
Os números da pasta confirmam o que vem sendo pregado pelas autoridades de segurança no Estado. Em recente coletiva de imprensa, o secretário estadual de Segurança, Wantuir Jacini, argumentou que os índices de violência estavam concentrados em 19 municípios, principalmente os da Região Metropolitana.
De fato, em muitas cidades gaúchas, como Antônio Prado, Carlos Barbosa e Garibaldi, não houve nenhum homicídio neste ano. No entanto, outras registraram um número considerável de homicídios, embora os maiores problemas sejam na Capital.

Números da violência no Estado jan/jun - 2016

Homicídios dolosos
1.276
Furtos
81.059
Furtos de veículos
9.960
Roubos
44.390
Latrocínios
89
Roubos de veículo
9.225
Estelionatos
7.608
Entorpecentes (tráfico)
4.734
Entorpecentes (posse)
5.366
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia