Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 17 de agosto de 2016. Atualizado às 18h47.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

rio-2016

Alterada em 17/08 às 18h50min

Alemanha vence a Nigéria por 2 a 0 e enfrentará o Brasil na final olímpica

Alemães avançam a final do futebol masculino pela primeira vez

Alemães avançam a final do futebol masculino pela primeira vez


NELSON ALMEIDA/AFP/JC
Agência O Globo
O Brasil terá um fantasma e tanto para exorcizar no próximo sábado, na final olímpica do futebol masculino. A Alemanha venceu a Nigéria nesta quarta-feira, no Itaquerão, por 2 a 0, e será o adversário na disputa pelo ouro - inédito também para eles. A final será no Maracanã, às 17h30.
A Alemanha abriu o placar logo aos 8 minutos do 1º tempo, quando o lateral Klostermann aproveitou cruzamento rasteiro da direita e, sozinho na grande área, completou para o gol.
Ainda no primeiro tempo, a Nigéria teve duas chances claras de gol. Aos 20, o atacante Umar Sadiq aproveitou uma falha do goleiro alemão Timo Horn, mas não conseguiu concluir. Aos 37, o meia John Obi Mikel, que joga no Chelsea, driblou dois zagueiros e finalizou com força. Horn jogou para escanteio.
A Alemanha continuou suas investidas no ataque, principalmente no segundo tempo com o meia Serge Gnabry. Mais organizado, o time dominou as chances de gol no segundo tempo, enquanto a Nigéria não conseguia encaixar o jogo de toques rápidos que havia mostrado na derrota para a Colômbia, também em São Paulo. No finalzinho, aos 43, Petersen marcou o segundo gol alemão, em impedimento.
Com gritos de "Nigéria-eô" e "Eu acredito", os torcedores brasileiros vibraram com dribles, toques e até roubadas de bola dos nigerianos. No fim, aplaudiram a Alemanha.
"Foi até bom porque agora vamos nos vingar do alemão no sábado", afirmou o publicitário Thiago Freitas, de 35 anos.
Mais cedo, o Brasil já havia garantido sua vaga na final com uma tranquila vitória por 6 a 0 sobre Honduras. Empolgada, a torcida gritou olé e cantou: "Ô Alemanha, pode esperar, a sua hora vai chegar".
"Estamos fortes e unidos, e com apoio do torcedor, vamos buscar esse ouro", disse o goleiro Weverton.
A vitória nas semis já garantiu ao Brasil o posto de maior medalhista olímpico no futebol masculino, com seis medalhas. A seleção chegou ao Rio-2016 com três pratas (Los Angeles-1984, Seul-88 e Londres-2012) e dois bronzes (Atlanta-96 e Pequim-2008) na bagagem. A Alemanha também busca ouro inédito. A seleção não disputava uma Olimpíada desde Seul 1988, quando levou o bronze ainda como Alemanha Ocidental.
O zagueiro Marquinhos festejou a vitória e destacou a evolução da equipe durante o torneio e o fato de a seleção não ter tomado gol nos cinco jogos até agora (0 a 0 com África do Sul e Iraque; 4 a 0 na Dinamarca; 2 a 0 na Colômbia; e 6 a 0 em Honduras):
"O começo foi duvidoso, mas crescemos na competição e agora chegamos muito fortes. Hoje foi um dia incrível, está todo mundo de parabéns. Estamos sem tomar gols, e isso nos deixa também muito felizes. A gente sabe, num mata-mata, como é importante não tomar gol, antes mesmo de fazer", contou.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia