Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 29 de agosto de 2016. Atualizado às 15h26.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 29/08 às 15h31min

Tim Cook vende US$ 36 milhões em ações da Apple

Na última semana, o presidente executivo da Apple, Tim Cook, recebeu 1,26 milhão de ações da companhia, com valor equivalente de US$ 135 milhões, como parte de um plano de compensação da empresa. Deste total, o executivo já vendeu ações no valor de US$ 36 milhões, de acordo com reportagem publicada nesta segunda-feira (29) pelo jornal americano The Wall Street Journal.
Quando Tim Cook assumiu o cargo de presidente executivo da Apple, ficou combinado que ele receberia um recompensa em ações da empresa quando completasse cinco anos no cargo - no total de 1 milhões de ações. Ele recebeu ações extras por causa da valorização total da companhia nos últimos cinco anos.
De acordo com o jornal norte-americano, Cook já recebeu US$ 36 milhões da venda de ações e outros US$ 71 milhões ficaram retidos para impostos. O restante das ações, no valor de US$ 28 milhões, ainda está sob o controle do presidente executivo. Dependendo do desempenho de Cook e da companhia, o executivo ainda teria cerca de 3,5 milhões de ações da Apple para receber como bonificação ao longo dos próximos cinco anos, caso cumpra o que é requisitado em contrato.
Nos cinco anos que Cook ficou à frente da fabricante do iPhone, a receita e o lucro da Apple dobraram e as ações superaram as elevações do mercado. Entretanto, recentemente, as vendas caíram em uma base anual e muitos estão se perguntando se a Apple pode continuar a produzir novos produtos de sucesso.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia