Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 26 de agosto de 2016. Atualizado às 20h05.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

negócios corporativos

26/08/2016 - 20h03min. Alterada em 26/08 às 20h06min

Após rumores de venda de participação, Icahn compra 2,3 milhões de ações da Herbalife

Após um artigo no "The Wall Street Journal" dizer que Carl Icahn estaria em negociações para vender a sua participação na Herbalife, incluindo uma parte para seu rival William Ackman, o multimilionário, conhecido como um dos mais célebres "investidores-ativistas" do mundo adquiriu, nesta sexta-feira (26), 2,3 milhões de ações da empresa, elevando as suas ações para 19 milhões - ou 20% do total. Em comunicado, Icahn reiterou que ele acredita na empresa.
Ackman tinha confirmado publicamente em uma entrevista na televisão na sexta-feira que ele tinha recebido pedidos de compra da fatia de participação de Icahn na Herbalife de banqueiros do Jefferies Group.
A reviravolta representa um longa luta que tem afetado a fabricante de produtos alimentícios desde o final de 2012.
Nesta sexta-feira, as ações da empresa chegaram a recuar 7,8% com a preocupação de que Icahn iria vender a sua parte, mas fecharam em baixa de 2,3%. Horas após o anúncio do magnata, após o fechamento do mercado, as ações da empresa já subiam 4%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia