Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 23 de agosto de 2016. Atualizado às 08h17.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Bolsas asiáticas fecham sem direção única, à espera de discurso de Yellen

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única e com variações relativamente modestas, após o petróleo sofrer um tombo ontem e com os investidores à espera de um discurso da presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), Janet Yellen, previsto para o fim da semana.

Ontem, o petróleo negociado em Nova Iorque interrompeu um rali de sete sessões consecutivas e caiu quase 3,5%, pressionando ações ligadas a commodities na região da Ásia e do Pacífico nos negócios desta terça-feira.

Em Tóquio, o índice japonês Nikkei caiu 0,61%, encerrando o dia a 16.497,36 pontos, diante da queda de papéis de petrolíferas e siderúrgicas.

Na Oceania, algumas petrolíferas listadas no mercado australiano também caíram, mas o índice S&P/ASX 200 terminou o pregão de Sydney em alta de 0,7%, a 5.553,80 pontos, graças ao bom desempenho de grandes bancos domésticos.

Já na China, os mercados reverteram o tom negativo de ontem e tiveram leve valorização. O Xangai Composto subiu 0,19%, a 3.090,63 pontos, ajudado por ganhos nas áreas de engenharia e química, enquanto o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 0,27%, a 2.024,05 pontos.

Em outras partes da Ásia, o Hang Seng ficou estável em Hong Kong, em 22.998,93 pontos, enquanto o sul-coreano Kospi registrou alta de 0,38% em Seul, a 2.049,93 pontos, o Taiex subiu 0,55% no mercado taiwanês, a 9.030,93 pontos, e o filipino PSEi caiu 0,58% em Manila, a 7.935,18 pontos.

Muitos investidores asiáticos tendem a ficar às margens dos negócios nesta semana, à espera do discurso de Yellen, que irá falar durante o simpósio anual do Fed em Jackson Hole (Wyoming), na sexta-feira (26). O evento, que terá início um dia antes, contará com a presença de outras autoridades do BC norte-americano. Comentários recentes de dirigentes do Fed alimentaram especulação de que os EUA poderão voltar a elevar juros antes do fim do ano.

Para o chefe de investimentos da Noah Holdings, William Ma, Jackson Hole não deverá trazer novidades. "Também não acho que haverá aumento de juros (pelo Fed) antes da eleição presidencial dos EUA em novembro", comentou.

Contratos futuros do Fed funds sugerem que há uma chance de apenas 18% de o BC dos EUA elevar juros em sua reunião de setembro. Para o encontro de dezembro, a probabilidade apontada pelos contratos é de 41%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia