Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 17 de agosto de 2016. Atualizado às 18h02.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 17/08 às 18h06min

Ouro fecha em queda com sinais mistos na ata do Federal Reserve

Os contratos futuros de ouro fecharam em queda nesta quarta-feira (17), após sinais mistos na ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), divulgada mais cedo. O documento não foi capaz de alterar o ceticismo sobre a possibilidade de uma iminente alta na taxa básica de juros.
O ouro para dezembro, negociado na New York Mercantile Exchange (Nymex), fechou em queda de 0,59%, a US$ 1.348,80 por onça-troy.
Após uma liquidação inicial que levou os preços a valores tão baixos quanto US$ 1.340,50 por onça-troy, o ouro se recuperou, à medida que os operadores descartaram qualquer sinal de que o banco central norte-americano irá elevar os juros antes do esperado.
Os dirigentes se mostraram divididos quanto a um aumento nos juros tão cedo, de acordo com a ata da reunião dos dias 26 e 27 de julho. Enquanto o Fed quer manter as opções em aberto sobre elevar os juros este ano, alguns dirigentes preferem esperar por mais sinais de crescimento e sobre a inflação.
"Os mercados estão definitivamente confusos", disse Bob Haberkorn, estrategista sênior de mercado da RJO Futures. Entretanto, a recuperação dos preços do ouro mostrou que os operadores ainda não esperam que o Fed irá elevar os juros nos próximos meses, disse.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia