Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 17 de agosto de 2016. Atualizado às 11h07.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Em linha com exterior, ações caem em dia de vencimento de Ibovespa futuro

A Bovespa abriu em leve queda nesta quarta-feira (17), dia em que vence o índice futuro de agosto. O movimento está em linha com o desempenho dos principais índices acionários na Europa e de futuros em Nova Iorque. Os negócios nas bolsas em Manhattan também abriram em queda.

A ata do comitê de política monetária do Federal Reserve (Fed, banco central americano) mantém analistas alertas, sobretudo após declarações de dirigentes do Fed ontem que apontam aperto monetário mais cedo que o previsto anteriormente. O texto será divulgado às 15 horas.

O petróleo está volátil, sendo que os contratos futuros mais líquidos na Nymex (NY) e na ICE (Londres) exibem sinais divergentes. No Brasil, o mercado de ações deve gerar volatilidade por conta do vencimento dos contratos de opção do Índice Bovespa de agosto.

Internamente, o estrategista da Guide Investimentos, Luis Gustavo Pereira, destacou que "todos estão de olho nas negociações difíceis em torno da PEC que fixa um teto para gastos públicos e na renegociação de dívidas dos Estados com a União". A possibilidade de aumento de impostos começa a ser dada como certa, ainda que seja um empecilho para o crescimento do País. A expectativa de analistas e economistas é que haja a votação hoje, no Senado, do projeto que prorroga a Desvinculação de Receitas da União (DRU) até 2023.

Às 10h28min, o Ibovespa caía 0,51% aos 58.554 pontos (mínima). A maioria das blue chips estão em queda.

Nesta quarta, foi divulgado que, entre o fim de 2015 e 30 de junho deste ano, o maior fundo soberano do mundo aumentou a aposta no Brasil. Balanço do fundo da Noruega mostra que os gestores aumentaram a exposição às ações brasileiras em cerca de 35% nesse período.

Na renda fixa, a participação da dívida brasileira aumentou 18%. Agora, o Brasil ocupa a quarta posição entre os mercados mais importantes da carteira emergente em ações e o terceiro principal posto no portfólio de renda fixa das economias em desenvolvimento. O fundo tem US$ 870 bilhões em patrimônio.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia