Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 11 de agosto de 2016. Atualizado às 09h22.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

telecomunicações

Alterada em 11/08 às 09h24min

Oi tem prejuízo de R$ 656 milhões no 2º trimestre

A receita líquida da operadora somou R$ 6,524 bilhões

A receita líquida da operadora somou R$ 6,524 bilhões


FREDY VIEIRA/JC
A Oi, operadora que está em recuperação judicial, encerrou o segundo trimestre deste ano com prejuízo líquido de R$ 656 milhões, 48,3% maior que o de R$ 442 milhões em igual período de 2015.
O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ficou em R$ 1,435 bilhão no segundo trimestre, 24,4% menor que o de igual intervalo de 2015. A margem Ebitda caiu para 22,0%, de 28,0% um ano antes. A companhia também apresenta o Ebitda no critério de rotina, que foi a R$ 1,520 bilhão de abril a junho, queda de 21,9% sobre o de mesmo período de 2015, com margem de 23,3%, menor que a de 28,7% há um ano.
Além do menor patamar de Ebitda, a companhia explica em relatório de resultados que a piora do prejuízo se deve também ao aumento das despesas com imposto de renda e contribuição social, principalmente pela redução do IR/CS diferido (sem efeito caixa) sobre a variação cambial de operações financeiras.
O resultado financeiro consolidado ficou positivo em R$ 622 milhões, ante cifra negativa de R$ 1,210 bilhão no segundo trimestre de 2015.
A receita líquida somou R$ 6,524 bilhões, queda de 3,8% sobre o segundo trimestre do ano anterior.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia