Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 03 de agosto de 2016. Atualizado às 17h27.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Notícia da edição impressa de 03/08/2016. Alterada em 02/08 às 21h44min

Salários parcelados

O governo gaúcho justifica o pagamento parcelado aos servidores do Executivo e a falta de nomeação de mais policiais porque a receita diminuiu e não pode aumentar despesas com pessoal. Todavia, vêm sendo lento o encerramento ou a venda de estatais deficitárias e de imóveis ociosos, o reajuste de aluguéis defasados e irrisórios, o reexame de benefícios tributários que não mostram vantagens aos consumidores ou à economia do Estado. Por outro lado, não nomeia auditores-fiscais concursados e aprovados há quase dois anos, sabendo que estes apuram desvios de tributos superiores a mais de 50 vezes os vencimentos que lhes são pagos. (Adelino Soares, auditor aposentado)
Monopólio
Quem viaja de ônibus em deslocamentos que levam mais de três horas está acostumado a uma parada obrigatória em restaurantes previamente determinados. Os motoristas jantam em local especial, provavelmente sem custo, enquanto passageiros são "assaltados" pelos preços absurdos na lanchonete. Não existe outra opção disponível. Recentemente, fui a Porto Alegre, parando num restaurante em Sombrio, e constatei mais de 11 (onze) empresas de ônibus estacionadas. Quem concede essa concessão especial? Para mim, é monopólio escancarado. (Jorge D. Hexsel, Florianopolis/SC)
Hospitais
A dívida dos hospitais filantrópicos com bancos já chega a R$ 1,4 bilhão (Jornal do Comércio, 02/08/2016). Enquanto isso, o governo Michel Temer (PMDB) deu R$ 2,9 bilhões ao Rio de Janeiro para pagar a segurança durante as Olimpíadas. (Waldir Bahia Chastinet)
Posto Modelo
Tempos atrás, o Centro de Saúde Modelo, na esquina da Jerônimo de Ornelas com a João Pessoa, em Porto Alegre, agendava para clínico-geral de segunda-feira a sexta-feira. Faz pouco tempo mudou, e só agenda às terças-feiras - dia em que as pessoas são obrigadas a chegar pela madrugada, pois só assim conseguem marcar consultas. Peço a Secretaria de Saúde que reveja esta situação calamitosa. (Júlio César de Souza Cabral, Porto Alegre)
Mulheres na política
Parabéns pelo editorial Mulheres devem participar mais da política no País (Jornal do Comércio, 02/08/2016). (Edson Olliver, Porto Alegre)
Segurança
Em São Paulo, a partir das 22h até às 6h, idosos e mulheres podem descer dos ônibus fora do ponto, por motivo de segurança. Isso deveria também ser adotado em Porto Alegre, pois roubos e assaltos nas paradas oficiais têm sido muitos. (Analuiza Fontes, Porto Alegre)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Dorian R. Bueno 03/08/2016 16h30min
ISTO É BRASIL, A MORTE ESTÁ COM FOME !!!nnTemas como assaltos seguidos de mortes em várias cidades, demonstram diariamente a volúpia da marginalidade em vários estilos, e tenho certeza que muitas pessoas gostariam de poder ler mais notícias sobre coisas maravilhosas, mas isto não vende jornal.nnA própria polícia fará uma operação tartaruga agravando muito mais a situação, e como a moda agora é caso você estiver armado e conseguir matar o ladrão, já que as OLIMPÍADAS estão aí, vai ganhar um VALE MEDALHA DE HONRA, por ter ajudado a limpar a cidade através da sua coragem.nnLembre-se, reagir um assalto não é a melhor das opções, por isto reze para que o ladrão seja bonzinho e livre você da morte.nnAbs. Dorian Bueno Google +, POA, 03.08.2016