Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 05 de agosto de 2016. Atualizado às 00h12.

Jornal do Comércio

Automotor

COMENTAR | CORRIGIR

Lançamento

Notícia da edição impressa de 05/08/2016. Alterada em 04/08 às 20h35min

Nova linha Sprinter qualifica as atividades comerciais

 A diesel, o motor do veículo tem dois níveis de potência, 129 cv e 146 cv, com torques de 304,8 Nm e 329,3 Nm, respectivamente

A diesel, o motor do veículo tem dois níveis de potência, 129 cv e 146 cv, com torques de 304,8 Nm e 329,3 Nm, respectivamente


MERCEDES-BENZ/DIVULGAÇÃO/JC
Reestilizada, a Sprinter proporciona mais tecnologia e segurança à movimentação de pessoas, de mercadorias e à prestação de serviços. Fabricado nas configurações van, furgão e chassi com cabine, o comercial leve exibe um design modernizado. Na dianteira, faróis, grade, capô do motor, para-lama e para-choque foram reformulados e formam um conjunto mais integrado; enquanto, na traseira, as lanternas são novas.
Porém, é no quesito tecnologia que a Sprinter impressiona. O veículo vem com programa eletrônico de estabilidade (ESP) adaptativo, que concilia a atuação dos freios ABS, do controle de tração, dos sistemas de assistência à frenagem e de distribuição das forças frenantes.
Combinando esses recursos, o ESP Adaptativo intervém em circunstâncias que podem desestabilizar o veículo, como reação excessiva do condutor e condições irregulares da via.
Para elevar ainda mais seu nível de segurança, a nova geração da Sprinter agrega o chamado "assistente de vento lateral". Essa função extra do ESP Adaptativo ameniza os efeitos indesejáveis de ventos laterais durante a condução, fazendo com que o veículo permaneça em sua trajetória.
O assistente é ativado a partir da velocidade de 80 km/h. As correções de trajetória ocorrem automaticamente, por acionamento unilateral dos freios, evitando assim que as rajadas de vento possam produzir um deslocamento lateral repentino do veículo.
Outra novidade que impacta positivamente a segurança do Mercedes-Benz Sprinter são os faróis de neblina com assistente direcional. De forma automática, eles são ativados unilateralmente, direcionando a luminosidade em curvas.
Internamente, no caso da van de passageiros, houve uma otimização dos bancos reclináveis nas versões para 15, 17 e 20 pessoas. Os assentos ganharam novos tecidos, espuma mais macia, encostos mais altos e ficaram mais largos.
A família de veículos comerciais leves Sprinter é formada pelos modelos 313 CDI Street (peso bruto total - PBT - de 3,50 toneladas), 415 CDI (PBT de 3,88 t) e 515 CDI (PBT de 5 t). São três opções de entre-eixos: 3.250 milímetros (curto), 3.665 mm (longo) e 4.325 mm (extralongo). Combinando essas e outras especificações, chega-se a cerca de 60 diferentes versões.
Na configuração furgão, as capacidades volumétricas de carga vão de 7,5 a 15,5 metros cúbicos. O modelo possui a maior porta lateral corrediça da categoria, com até 182 cm de altura e 130 cm de largura, permitindo, inclusive, o carregamento de um palete - o que também é viável pela porta traseira. Com duas opções de alturas internas (1,65 e 1,94 metro) e quatro comprimentos (5.245, 5.910, 6.945 e 7.345 mm), a linha de furgões atende a várias demandas no segmento de distribuição de mercadorias.
Por sua vez, o chassi-cabine Sprinter consegue servir de base a muitos tipos de carrocerias e implementos. Para baús, sua capacidade volumétrica de carga alcança até 22 metros cúbicos.
O furgão e o chassi Sprinter 313 CDI Street podem circular nas grandes cidades e ser dirigidos por motoristas com carteira de habilitação da categoria B. Além disso, a oferta da marca inclui versões VUC (veículo urbano de carga) dos furgões e chassis 415 CDI e 515 CDI para maiores capacidades de carga, autorizados também a rodar em zonas de restrição.
Segundo Carlos Garcia, gerente sênior de vans da Mercedes-Benz do Brasil, a Sprinter criou o segmento de vans grandes no País. "Desde seu lançamento, há quase 20 anos, ele sempre garantiu aos nossos clientes padrões elevados de versatilidade e disponibilidade. A cada renovação, agregamos mais valor ao veículo, atendendo às novas demandas e necessidades do mercado", declara o executivo.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia