Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 27 de julho de 2016. Atualizado às 18h24.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Eleições 2016

Notícia da edição impressa de 27/07/2016. Alterada em 27/07 às 18h40min

Candidatura de Vieira está em 'banho-maria', afirma Pompeo

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, fez uma rápida visita a Porto Alegre, ontem, para conversar com lideranças da sigla a respeito da candidatura de Vieira da Cunha à prefeitura de Porto Alegre.
De acordo com o presidente estadual da sigla, deputado federal Pompeo de Mattos, a candidatura de Vieira, que deixou o cargo de secretário estadual da Educação para disputar o pleito municipal, está em "banho-maria". "Vieira é um nome competitivo e tem uma candidatura viável, mas tem a dificuldade do 'combustível', disse Pompeo, referindo-se à necessidade de costurar uma coligação com uma base ampla de apoio e que garanta tempo de exposição no horário eleitoral gratuito.
A sigla está em tratativas com o PP, que ainda não anunciou nenhuma aliança oficial e até com o PSDB, que deve lançar a candidatura própria do deputado federal Nelson Marchezan Jr. "Estamos dialogando. Enquanto não fizerem convenção, ninguém tem nada. Há coisas que acontecem no último minuto", ponderou.
Apesar de Vieira ser do mesmo partido do prefeito José Fortunati, o chefe do Executivo já havia, em ocasiões anteriores, condicionado o apoio a Vieira à necessidade de se costurar alianças. Antes da definição da candidatura própria do PDT, Fortunati havia se comprometido a apoiar o vice-prefeito Sebastião Melo (PMDB) para dar continuidade à gestão. Melo conta, atualmente, com uma aliança formada por 12 legendas.
Em Caxias do Sul, PDT e PMDB sairão juntos na disputa, com o pedetista Edson Néspolo liderando a chapa e tendo o atual vice-prefeito peemedebista Antonio Feldman como vice também no pleito de outubro.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia