Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 24 de julho de 2016. Atualizado às 17h24.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Crise Política

24/07/2016 - 17h16min. Alterada em 24/07 às 17h26min

Ministro do TCU dá mais 30 dias para defesa de Dilma sobre contas de 2015

 Suspended Brazilian President Dilma meets with foreign correspondents at Alvorada Palace in Brasilia on June 14, 2016.  / AFP PHOTO / EVARISTO SA

Novo prazo para explicações da presidente afastada deve começar a contar nesta segunda


EVARISTO SA/AFP/JC
Agência Brasil
O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) José Múcio Monteiro concedeu mais 30 dias corridos de prazo para que a presidente afastada Dilma Roussef apresente defesa sobre os questionamentos do TCU a respeito das contas do governo de 2015. A decisão, tomada na noite de sexta-feira (22), foi confirmada neste sábado (23) pela assessoria do tribunal.
Em junho deste ano, os ministros do TCU aprovaram por unanimidade o relatório do ministro José Múcio. Na ocasião, mesmo já tendo apontado a repetição de irregularidades, a exemplo do ocorrido em 2014, o ministro informou não ter condições de as contas serem apreciadas pelo tribunal e concedeu prazo de 30 dias para que a presidenta respondesse os questionamentos feitos pelo TCU.
O prazo normal terminaria neste domingo (24). O prazo adicional de 30 dias começa a valer a partir da notificação, o que pode ocorrer nesta segunda-feira (25). Ao todo, foram apresentados 19 questionamentos pelo TCU e outros cinco pelo Ministério Público.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia