Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 24 de julho de 2016. Atualizado às 15h29.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Eleições 2016

24/07/2016 - 15h28min. Alterada em 24/07 às 15h29min

Com Lula no palco, Haddad oficializa candidatura à reeleição em São Paulo

Lula ao lado de Fernando Haddad no lançamento da candidatura à reeleição em São Paulo

Lula com Haddad no lançamento da candidatura do prefeito à reeleição em São Paulo


Ricardo Stuckert/Instituto Lula/Divulgação/JC
Com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o PT oficializou neste domingo (24) a candidatura do prefeito Fernando Haddad à reeleição na convenção do diretório municipal do partido, em São Paulo. O candidato a vice-prefeito será Gabriel Chalita (PDT), ex-secretário municipal de educação.
Estavam presentes na Quadra do Sindicato dos Bancários, no Centro de São Paulo, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, o presidente nacional da CUT, Wagner Freitas, e os presidentes dos partidos que compõem a coligação Mais São Paulo: PCdoB, PDT, PR e PROS.
Para o ex-presidente Lula, esta será a eleição municipal mais difícil que o PT já disputou em São Paulo. "O Haddad cometeu o pecado de não fazer propaganda das coisas que ele fez. A gente tem que fazer propaganda, sim. Se a gente não comunica ao povo nossos feitos, as pessoas não ficam sabendo das coisas extraordinárias que nós fazemos", disse. Lula também demonstrou preocupação com o pouco espaço que Haddad terá na TV. "Temos poucos minutos. Vamos lutar nos debates".
Ao lado de Rui Falcão, Paulo Fiorilo, líder do PT na Câmara Municipal, aproveitou para atacar os adversários de Haddad: "Tem candidato por aí que mudou de sigla porque queria integrar um partido ético, mas se aliou ao partido [do deputado afastado e ex-presidente da Câmara dos Deputados] Eduardo Cunha". Fiorilo também cutucou o empresário João Doria, que sugeriu privatizar as ciclofaixas caso seja eleito.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia