Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 13 de julho de 2016. Atualizado às 22h41.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

câmara dos deputados

13/07/2016 - 22h43min. Alterada em 13/07 às 22h43min

Rodrigo Maia teve 120 votos; Rogério Rosso, 106; Marcelo Castro, 70

Os deputados Rogério Rosso (PSD-DF) e Rodrigo Maia (DEM-RJ) vão disputar o segundo turno da eleição para a presidência da Câmara nesta quarta-feira. Dos 494 parlamentares presentes na sessão, 120 deputados votaram em Maia, que liderou a primeira etapa da disputa, seguido por Rosso, que recebeu 106 votos.
Do total de 513 deputados da Casa, 19 não participaram da votação, que durou cerca de meia hora. O candidato mais votado precisaria da maioria simples (257 votos) para vencer no primeiro turno. Como isso não ocorreu, haverá uma nova votação com os dois primeiros colocados.
Seguindo o regimento interno da Casa, a sessão foi suspensa e será retomada em uma hora. Rosso e Maia terão novamente dez minutos cada para falar, por ordem alfabética. Depois, a votação será feita novamente por meio de urna eletrônica, com voto secreto. Entre os outros 14 candidatos, Marcelo Castro (PMDB-PI) ficou em terceiro lugar com 70 votos; Giacobo (PR-PR) ficou em quarto, com 59 votos; Esperidião Amin (PP-SC), na sequência, teve 36 votos; Luiza Erundina (PSOL-SP), 22; Fábio Ramalho (PMDB-MG), 18; Orlando Silva (PCdoB-SP), 16; Cristiane Brasil (PTB-RJ) e Carlos Henrique Gaguim (PTN-TO) empataram com 13 votos; Carlos Manato (SD-ES) teve dez votos; Miro Teixeira (Rede-RJ), 10; e Evair de Melo (PV-ES), 5.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia