Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 03 de julho de 2016. Atualizado às 13h04.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Forças armadas

01/07/2016 - 11h45min. Alterada em 01/07 às 11h45min

Forças Armadas voltam a decidir sobre atos relativos a pessoal militar

O presidente interino Michel Temer revogou nesta sexta-feira (1), em cerimônia fechada em seu gabinete, o Decreto 8.515, que transferia para o ministro da Defesa a competência por assinar atos relativos a pessoal da Forças Armadas, como transferência remunerada para a reserva, reforma de oficiais da ativa e da reserva, promoções de oficiais e nomeações de capelães. O Decreto havia sido assinado pela presidenta afastada, Dilma Rousseff em setembro de 2015.
Como a cerimônia é fechada, a informação de que o decreto foi assinado, restituindo as funções administrativas aos comandantes da Marinha, Exército e Aeronáutica, foi divulgada por meio do twittter do presidente interino.
Nessa quinta-feira (30), ao comentar a revogação, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general do Exército Sergio Etchegoyen, disse que o decreto representava uma ilegalidade e que, portanto, sua revogação repõe as coisas no "leito da legalidade". De acordo com o Planalto, Temer embarcará ao meio-dia para São Paulo, onde deve ficar até segunda-feira (4).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Regina Marins 02/07/2016 20h37min
Parabenizo o presidente Temer, pelo respeito e a lucidez com que tratou esta situação que feria de forma profunda os nComandos e comandados das FFAA , restituindo aos comandantes militares suas funções administrativas.