Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 27 de julho de 2016. Atualizado às 09h33.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

terrorismo

27/07/2016 - 09h34min. Alterada em 27/07 às 09h34min

Total de mortos em atentado na Síria sobe para 44

Explosão foi reivindicada pelo grupo jihadista Estado Islâmico

Explosão foi reivindicada pelo grupo jihadista Estado Islâmico


DELIL SOULEIMAN/AFP/JC
Agência Brasil
Subiu para 44 o número de mortos no atentado com caminhão-bomba nesta quarta-feira (27) em Qamishli, cidade síria de maioria curda, situada a poucos quilômetros da fronteira com a Turquia.
O balanço foi divulgado pela televisão estatal de Damasco. Informa, ainda, que mais de 100 pessoas ficaram feridas. A explosão aconteceu nos arredores de uma delegacia de polícia e foi reivindicada pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI), por meio de sua agência de notícias, a Amaq.
"Um suicida atingiu com um caminhão-bomba a sede das forças curdas em Qamishli", afirmou a televisão. O município é uma das principais fortalezas das tropas curdo-sírias, que estão na linha de frente da guerra contra o EI na região que engloba Aleppo e Raqqa, esta última considerada a "capital" do grupo no país árabe.
Nos últimos dias, as forças curdas, apoiadas pela coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos, têm conseguido reconquistar territórios do EI no norte da Síria, principalmente nos arredores de Manbij, que, por conta do assédio, passa por uma grave crise humanitária.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia