Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Internacional

- Publicada em 16 de Julho de 2016 às 20:51

Motorista do ataque a Nice se radicalizou recentemente, diz ministro do Interior

Jean-Yves Le Drian, ministro da Defesa, e Bernard Cazeneuve, ministro do Interior, falaram com a imprensa sobre o atentado

Jean-Yves Le Drian, ministro da Defesa, e Bernard Cazeneuve, ministro do Interior, falaram com a imprensa sobre o atentado


MATTHIEU ALEXANDRE/AFP/JC
Estadão Conteúdo
O franco-tunisiano que dirigia o caminhão durante o ataque em Nice se radicalizou apenas recentemente, afirmou neste sábado (16) o ministro do Interior da França, Bernard Cazeneuve.
O franco-tunisiano que dirigia o caminhão durante o ataque em Nice se radicalizou apenas recentemente, afirmou neste sábado (16) o ministro do Interior da França, Bernard Cazeneuve.
Após uma reunião com o presidente François Hollande e outros ministros, Cazeneuve afirmou que os serviços de segurança da França detiveram 160 pessoas ligadas a atividades de terrorismo, e impediram um número significativo de ataques desde o início do ano. No entanto, o homem identificado como o autor do ataque, Mohamed Lahouaiej Bouhlel, era desconhecido da inteligência, e que o interrogatório de pessoas próximas a ele mostrou que sua conversão ao radicalismo se deu há pouco tempo.
O ministro notou o uso de um caminhão ao invés de explosivos ou outras armas para conduzir o ataque. "Isso nos mostra as extremas dificuldades da luta contra o terrorismo."
Embora o grupo extremista Estado Islâmico tenha reivindicado a autoria do atentado, investigadores ainda não encontraram nenhuma ligação entre Bouhlel e grupos terroristas. Isso contrasta com ataques recentes na França e na Bélgica, que foram conduzidos por pessoas treinadas e com experiência de combate na Síria.
Ainda assim, o ministro de Defesa da França, Jean-Yves Le Drian, afirmou que pessoas estão sendo inspiradas pelos atos violentos do Estado Islâmico.
"Mesmo que o Daesh não esteja organizando, ele dá vida a essa mentalidade terrorista", afirmou, se referindo ao grupo por um de seus acrônimos.

Estado Islâmico reivindica autoria de ataque em Nice

O grupo terrorista Estado Islâmico reivindicou neste sábado a responsabilidade pelo ataque com um caminhão à população na cidade francesa de Nice na última quinta-feira (14), que deixou 84 mortos e dezenas de feridos.
Em um comunicado, o grupo Amaq, ligado ao Estado Islâmico, afirmou que o ataque "foi executado por um dos soldados do Estado Islâmico" e que "a operação foi promovida em resposta à convocação (do grupo) para atingir nações da coalizão que combate o Estado Islâmico". O comunicado foi rastreado pelo grupo SITE Intelligence, que monitora atividades terroristas.
Promotores franceses já tinham declarado ter poucas dúvidas de que o grupo havia inspirado o ataque. Em atentados anteriores, o Estado Islâmico reivindicou a autoria das ações, apesar de em alguns casos a ligação com o grupo não ter ficado clara.
Conteúdo Publicitário
Leia também
Comentários CORRIGIR TEXTO