Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 13 de julho de 2016. Atualizado às 14h40.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Reino Unido

13/07/2016 - 14h41min. Alterada em 13/07 às 14h41min

Theresa May é confirmada como nova primeira-ministra do Reino Unido

Um aperto de mão entre a rainha Elizabeth II e Theresa May oficializou o início de um novo governo do Reino Unido

Um aperto de mão entre a rainha Elizabeth II e Theresa May oficializou o início de um novo governo do Reino Unido


Dominic Lipinski/POOL/AFP/JC
Um aperto de mão entre a rainha Elizabeth II e Theresa May oficializou o início de um novo governo do Reino Unido. Durante audiência realizada minutos após a renúncia de David Cameron ser aceita pela monarca, Elizabeth II recebeu May no Palácio de Buckingham e deu anuência para que a política do Partido Conservador forme um novo governo. O aperto de mão é o gesto que oficializa o compromisso entre a chefe de Estado - a rainha - e a nova chefe de Governo - Theresa May.
Uma fotografia do momento foi divulgada pela emissora BBC pouco depois das 17h40min no horário local (13h40 no horário de Brasília), onde a rainha Elizabeth II cumprimenta Theresa May que aparece ligeiramente abaixada em respeito à monarca. May será a segunda primeira-ministra da história do Reino Unido após Margaret Thatcher.
Após a audiência no palácio real, a nova premiê irá à residência oficial e gabinete do premiê britânico, no número 10 da Downing Street, para iniciar o trabalho como nova primeira-ministra. Há expectativa de que pelo menos parte do novo ministério seja anunciado ainda hoje.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia