Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 19 de julho de 2016. Atualizado às 18h08.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Tecnologia

19/07/2016 - 12h07min. Alterada em 19/07 às 18h09min

Justiça do Rio de Janeiro determina novo bloqueio do WhatsApp no Brasil

PF solicitou a quebra de sigilo de mensagens trocadas pelo WhatsApp

As operadoras de telefonia já foram notificadas sobre o bloqueio do app


YASUYOSHI CHIBA/AFP/JC
A Justiça do Rio de Janeiro determinou nesta-feira (19) um novo bloqueio do aplicativo WhatsApp em todo o Brasil. De acordo com informação divulgada pela GloboNews, a decisão foi da juíza Daniela Barbosa Assunção de Souza.
As empresas de telefonia foram notificadas após o Facebook se recusar a cumprir uma decisão judicial para fornecer informações para uma investigação policial em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Segundo Barbosa, o Facebook, empresa proprietária do WhatsApp, foi notificado três vezes para interceptar mensagens que seriam usadas na investigação.
Em maio, o aplicativo já havia sido suspenso devido a determinação do juiz Marcel Montalvão, da comarca de Lagarto, no Sergipe, o mesmo que em março determinou a prisão do vice-presidente do Facebook na América Latina, Diego Dzodan.
Antes disso, em dezembro de 2015, o serviço ficou 12 horas fora do ar por determinação da Justiça de São Paulo. O bloqueio deveria ter durado 48 horas, mas acabou revogado por uma liminar concedida pelo desembargador Xavier de Souza, da 11ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia