Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 28 de julho de 2016. Atualizado às 18h49.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato brasileiro

28/07/2016 - 18h50min. Alterada em 28/07 às 18h50min

Cássio espera ver irmã 'virando a casaca' em jogo do Corinthians no Beira-Rio

Gaúcho de Veranópolis, o goleiro Cássio terá uma torcida contra e diferente no jogo deste domingo, contra o Internacional, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. Sua irmã é fanática pelo time gaúcho, mas o corintiano espera que ela acabe torcendo para o irmão durante a partida.
"Tenho uma irmã colorada que é fanática, sempre pede para trocar camisa, mas acho que entre Inter e Corinthians, ela vai torcer para mim, né?", brincou o goleiro do Corinthians. Além da possível torcida contra da irmã, Cássio terá outro desafio pela frente, que é encarar o atacante Nico López, que vai estrear pelo time gaúcho neste domingo.
Cássio destaca a qualidade do jogador, mas acredita que a equipe do Corinthians não pode ficar preocupada apenas com ele. "Ele é um jogador chato, que se movimenta bastante e tem boa colocação. Mas ele é um atacante como todo outro, que temos de marcar, embora seja difícil, pois ele se movimenta e briga bastante pela bola. Mas não tem nada de anormal, sem faltar respeito com ele. Tem muitos atacantes bons no Brasileiro e temos de estar atentos como sempre", analisou.
Cássio conhece bem Nico López. O atacante marcou o primeiro gol do Nacional no empate por 2 a 2 com o Corinthians, no Itaquerão. O resultado causou a eliminação do Corinthians da Copa Libertadores deste ano.
O Corinthians vem de dois empates no Brasileiro, ambos por 1 a 1, contra São Paulo e Figueirense. O goleiro alerta para a necessidade do time voltar a vencer o quanto antes.
"Foram dois jogos difíceis, equipes que jogaram em contra-ataque, só se defenderam e em uma bola marcam o gol. Tivemos de correr atrás contra São Paulo e Figueirense, em jogos que os melhores do jogo foram os goleiros adversários. Dênis fez duas ou três defesas importantes, o do Figueirense também. Vamos tentar melhorar", projetou.
O técnico Cristóvão Borges comandou mais um treino sem a presença da imprensa, que assistiu apenas os jogadores se aquecendo, mas a tendência é que Fagner volte ao time, no lugar de Léo Príncipe, e Elias ganhe a vaga de Rodriguinho no meio-campo.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia