Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 25 de julho de 2016. Atualizado às 19h23.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Rio-2016

25/07/2016 - 19h25min. Alterada em 25/07 às 19h25min

Delegação australiana diz que houve progresso na Vila Olímpica em 24 horas

Agência Brasil
A chefe da delegação da Austrália nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Kitty Chiller, disse hoje (25) que a equipe de reparos fez um "enorme progresso" na reforma do prédio da Vila Olímpica nas últimas 24 horas e acrescentou que a expectativa é ocupá-lo na quarta-feira. Ontem, os australianos não se mudaram para o edifício reservado para eles na vila por terem considerado as instalações "inabitáveis", com problemas de vazamento, fios expostos e banheiros entupidos.
Kitty disse acreditar que os 15 andares estejam prontos amanhã, com a exceção de alguns apartamentos, que devem levar mais um ou dois dias para terem as adaptações concluídas. Ela disse que deixou a Vila Olímpica com três andares prontos e precisando apenas de limpeza ao se deslocar para o centro de imprensa, onde concedeu entrevista coletiva na tarde de hoje ao lado de atletas do boxe. A dirigente disse que os australianos aproveitaram a vila "com sorriso no rosto".
"Nos últimos dois anos tenho dito que essa é umas melhores vilas entre as seis em que já estive. E eu ainda digo que ela será a melhor vila, quando essas questões forem resolvidas", disse Kitty, quando foi perguntada sobre o que havia mudado em sua avaliação neste fim de semana, já que havia elogiado a Vila Olímpica em outras oportunidades.
A australiana explicou que, nas outras vezes, a visita foi apenas para ver os apartamentos. Dessa vez, foi possível acionar a descarga, os chuveiros e gás e os testes mostraram problemas que só apareceriam quando todo o prédio estivesse ocupado. "Quando começamos a fazer isso é que os problemas ficaram evidentes".
Kitty disse que vai se encontrar com o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, na quarta-feira, e que está ansiosa para vê-lo. Paes chegou a dizer que "estava quase pondo um canguru na frente do prédio" para agradar os australianos.
A dirigente disse que a preparação dos atletas não foi prejudicada pelas surpresas e disse que o comitê vai buscar depois se haverá reembolso pelos custos com acomodação e reformas nesse período.
Já estavam no Brasil cinco atletas da vela, que têm usado a Marina da Glória como local de treinamento. Hoje, foi a vez das delegações de canoagem slalom e boxe chegarem ao Rio de Janeiro.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia