Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 18 de julho de 2016. Atualizado às 22h27.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Rio/2016

Notícia da edição impressa de 19/07/2016. Alterada em 18/07 às 22h28min

Rússia pode ficar fora das Olimpíadas

Ministro Vitaly Mutko é acusado de ordenar a destruição de amostras

Ministro Vitaly Mutko é acusado de ordenar a destruição de amostras


VASILY MAXIMOV/AFP/JC
O relatório da comissão independente da Agência Mundial Antidoping (Wada) divulgado ontem já começa a trazer sérias repercussões para todo o esporte da Rússia. Após a confirmação de que o governo russo teve participação ativa no encobrimento de casos de doping nos Jogos de Inverno de Sochi/2014, o Comitê Executivo da Wada solicitou ao Comitê Olímpico Internacional (COI) que todos os atletas da Rússia sejam proibidos de competir nas Olimpíadas e nas Paralimpíadas de 2016.
O Comitê Executivo da Wada recomenda também que os governantes russos sejam vetados em eventos esportivos internacionais, incluindo os Jogos do Rio de Janeiro. O relatório da comissão independente, chefiada pelo canadense Richard McLaren, aponta o ministro de Esportes russo Vitaly Mutko como um dos responsáveis por ordenar e supervisionar a destruição de amostras positivas para doping de atletas russos.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia