Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 28 de julho de 2016. Atualizado às 09h56.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

indústria

28/07/2016 - 09h59min. Alterada em 28/07 às 09h59min

Vendas de papelão ondulado crescem 3,02% em junho, para 275,582 mil/t, diz ABPO

As vendas de papelão ondulado utilizados em embalagens (caixas, acessórios e chapas) subiram 3,02% em junho de 2016 ante o mesmo mês do ano passado, para 275,582 mil toneladas. Os números são os finais referentes ao mês passado e foram divulgados nesta quinta-feira (28) pela Associação Brasileira de Papelão Ondulado (ABPO). No início de julho, a associação havia divulgado dados preliminares, com um crescimento das vendas em junho de 3,43%.
Na comparação com o mês exatamente anterior, maio de 2016, a comercialização teve uma expansão de 1,45%. No acumulado do primeiro semestre de 2016, no entanto, há uma queda de 2,42% contra igual intervalo do ano passado, para 1,593 milhão de toneladas.
O mês de junho caracteriza-se como o melhor do ano de 2016 nas vendas de papelão. Na comparação com meses correspondentes de 2015, em janeiro de 2016 a queda foi de 7,24%, em fevereiro de 4,07%, em março de 5,41%, em abril houve um leve avanço de 0,11% e em maio o recuo foi de 0,63%.
Na divisão por categoria industrial, produtos alimentícios corresponderam em junho a 49,61% do total de compras de papelão ondulado. Na sequência aparecem químicos e derivados, com 8,44%, avicultura, com 7,33% e produtos farmacêuticos, perfumaria e cosméticos, com 5,36%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia