Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 28 de julho de 2016. Atualizado às 00h24.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

conjuntura

Notícia da edição impressa de 28/07/2016. Alterada em 27/07 às 21h43min

Fazenda recua sobre alteração na Lei de Repatriação

Depois de admitir a parlamentares a possibilidade de discutir mudanças na Lei de Repatriação de Ativos, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que o governo não irá apoiar alteração na legislação em vigor. Segundo ele, este não é o momento de discutir alterações, pois elas trariam insegurança ao contribuinte.
"É preciso manter as regras para que o contribuinte regularize sua situação o mais rápido possível", afirmou Meirelles. "A lei está aí para ficar, para que o contribuinte tenha segurança", complementou. Na terça-feira, a equipe de Meirelles confirmou que o ministro faria, na quarta-feira, reunião com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, para discutir mudanças na lei que permite a regularização de recursos de brasileiros no exterior não declarados à Receita Federal, e chegou a admitir que o ministério estaria aberto a aceitar modificações.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia