Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 27 de julho de 2016. Atualizado às 18h24.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

27/07/2016 - 18h28min. Alterada em 27/07 às 18h28min

Petróleo fecha em queda após alta surpresa dos estoques nos EUA

Os contratos futuros de petróleo anotaram nova mínima em três meses nesta quarta-feira (27), pressionados por uma alta dos estoques nos Estados Unidos, avivando temores de que o excesso de gasolina e destilados no mundo não vai ceder tão rápido quanto o inicialmente esperado.
Mais cedo, o Departamento de Energia dos EUA (DoE) informou que os estoques norte-americanos de petróleo bruto subiram 1,671 milhões de barris na semana encerrada em 22 de julho, para 521,133 milhões de barris. A alta surpreendeu analistas consultados pelo Wall Street Journal, que previam recuo de 1,6 milhão de barris.
Os estoques de gasolina avançaram 452 mil barris, ante previsão de estabilidade. Já os estoques de destilados caíram 780 mil barris e a produção média diária dos EUA subiu de 8,494 milhões de barris para 8,515 milhões.
A preocupação com o excesso de estoques tem feito a commodity recuar em julho, revertendo um rali que durava cinco meses e havia levado os preços de volta ao patamar de US$ 50 por barril. Os dados de hoje, somados ao desempenho deste mês, colocam em dúvida a perspectiva de uma recuperação dos contratos acima desse preço, afirmou Robbie Fraser, analista da Schneider Electric.
"Se olhamos para o quadro mais amplo, não parece uma recuperação", disse.
Apesar do verão no Hemisfério Norte, quando as viagens de carro aumentam por causa das férias, os estoques de gasolina estão em 241 milhões nos EUA, mais de 12% acima da média em cinco anos, segundo dados da S&P Global Platts.
Na Intercontinental Exchange (ICE), o Brent para setembro caiu 3,12%, a US$ 43,47 por barril. Já na New York Mercantile Exchange (Nymex), o contrato do WTI para o mesmo mês recuou 2,33%, a US$ 41,92 por barril.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia