Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 19 de julho de 2016. Atualizado às 18h34.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

19/07/2016 - 18h36min. Alterada em 19/07 às 18h36min

Bolsas de Nova Iorque fecham sem direção única em meio a balanços mistos

As bolsas de Nova Iorque fecharam sem direção única nesta terça-feira (19), com o Dow Jones anotando nova máxima histórica de fechamento, em meio a balanços mistos da temporada de resultados trimestrais.
O índice Dow Jones fechou em alta de 0,14%, aos 18.559,01 pontos; o S&P 500 caiu 0,14%, aos 2.163,78 pontos; e o Nasdaq recuou 0,38%, aos 5.036,37 pontos.
"Não estamos vendo muita convicção no mercado em nenhum dos sentidos hoje. Os balanços não têm sido fantásticos nem horrorosos. Eles vieram mornos, por assim dizer", afirmou Jonathan Corpina, da Meridian Equity Partners.
Entre as que divulgaram o resultado hoje, as ações da Johnson & Johnson avançaram 1,71% após a empresa apresentar ganhos melhores que os esperados pelos analistas e melhorar sua perspectiva para o ano.
Já os papéis da Netflix pesaram no Nasdaq e no S&P 500 ao cair 13,13%. Ontem, a empresa divulgou um aumento menor que o esperado do número de assinantes.
O banco Goldman Sachs (-1,18%) superou as expectativas para seu lucro, mas registrou queda nas receitas, o que foi interpretado como um sinal ruim.
Como pano de fundo, existe a expectativa de que grandes bancos centrais do mundo irão entrar em cena para evitar que incertezas sobre a economia mundial, especialmente após o plebiscito que decidiu a saída do Reino Unido da União Europeia, contaminem os mercados financeiros. Essa leitura ajudou o índice Dow Jones a subir mais de 3,0% acima dos níveis vistos antes do Brexit.
"A esperança sobre novos estímulos tem sustentado o rali até o momento, mas a questão que alguns se perguntam agora é: quanto dessas expectativas vai se materializar?" disse Geoffrey Yu, estrategista do UBS.
Para ele, o primeiro teste será nesta quinta-feira, quando acontece a reunião do Banco Central Europeu (BCE). Embora a maioria acredite que a instituição não vá anunciar novos estímulos no primeiro encontro após o Brexit, a coletiva de imprensa com o presidente Mario Draghi oferece uma janela para saber o que pode estar a caminho.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia