Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 18 de julho de 2016. Atualizado às 22h26.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

agronegócios

Notícia da edição impressa de 19/07/2016. Alterada em 18/07 às 21h10min

Cooperativas querem fim dos repasses para o Instituto Gaúcho do Leite

Marina Schmidt
A próxima reunião do Conselho Deliberativo do Fundoleite irá debater a suspensão de repasses de verba para o Instituto Gaúcho do Leite (IGL). O pleito parte, desta vez, do conjunto das cooperativas gaúchas, que, na semana passada se reuniram, durante encontro da Câmara Setorial do Leite da Ocergs, e fecharam questão sobre o tema. O secretário da Agricultura, Ernani Polo, confirma a informação e diz que recebeu por escrito a manifestação, que sinaliza dois pontos a serem discutidos no encontro com demais integrantes do Conselho. O primeiro é a suspensão do convênio entre o Fundoleite e o IGL, devido aos fatos recentes envolvendo a atuação do Instituto. Há cerca de um mês, a entidade vem sendo criticada, primeiramente por conta da gestão dos recursos.
Outros fatos vieram à tona: a prisão preventiva do secretário do IGL, Clóvis Marcelo Roesler, solicitada pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS) por conta de irregularidades identificadas na 11ª Operação Leite Compensado e na 4ª Operação Queijo Compensado. As investigações constataram, ainda, articulação entre Roesler e o diretor executivo do IGL, Oreno Ardêmio Heineck, para supostamente interferir na atuação da Justiça e derrubar Polo do cargo.
Outro pedido manifestado pelas cooperativas é para que o Conselho Deliberativo do Fundoleite rediscuta o funcionamento do Fundo. As entidades que representam o setor cooperativista no Estado (Ocergs e Fecoagro-RS) também assinam o documento e defenderão a pauta do grupo no encontro de quinta-feira. A posição foi unânime entre as cooperativas reunidas, segundo aponta Polo, citando as principais: Piá, Santa Clara, Languirú, CCGL, entre outras.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia