Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 06 de julho de 2016. Atualizado às 18h08.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

indústria automotiva

06/07/2016 - 18h08min. Alterada em 06/07 às 18h08min

Licenciamento de veículos novos registra queda de 25% no semestre

Agência Brasil
O licenciamento de veículos novos, incluindo automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, caiu 25,4% neste primeiro semestre. Entre janeiro e junho, foram 983,5 mil unidades licenciadas este ano. No mesmo período de 2015, foram vendidas 1,32 milhão. Os dados foram apresentados nesta quarta-feira (6), na capital paulista, pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).
Em junho, foram vendidas 171,8 mil unidades, o que representa um aumento de 2,6% na comparação com as 167,5 mil unidades negociadas em maio. No entanto, houve queda de 19,2% em relação a junho do ano passado, quando a venda atingiu 212,5 mil unidades. Para o presidente da Anfavea, Antonio Megale, o desempenho segue ritmo estável, mas ainda preocupa.
"Os números de junho representam o segundo melhor mês do ano e confirmam a estabilidade de mercado dos últimos meses. A situação vivida pela indústria automobilística brasileira é preocupante, pois os patamares atuais são os mesmos de dez anos atrás", afirmou Megale.
Segundo ele, o desempenho de junho poderia ter sido melhor, mas algumas eventualidades influenciaram negativamente os números. "É importante notar que tivemos feriados religiosos, as famosas festas juninas em diversas cidades e paralisações pontuais nos licenciamentos no estado de São Paulo em função de greves que impactaram o balanço do mês".
Produção
A produção de veículos alcançou 182,6 mil unidades, o que significa aumento de 4,2% ante as 175,3 mil unidades fabricadas em maio. Porém, houve retração de 3% na comparação com as 188,2 mil unidades produzidas em junho de 2015.
No acumulado do ano, de janeiro a junho, houve queda de 21,2%, com um milhão de unidades fabricadas neste ano e 1,3 milhão unidades em igual período de 2015.
Exportação
De janeiro a junho, 226,6 mil unidades foram exportadas, representando um aumento de 14,2% frente as 198,5 mil unidades exportadas no primeiro semestre do ano passado. Na análise mensal, junho teve queda de 7,5% na exportação, com 43,4 mil unidades, enquanto em maio caiu 46,9 mil. Em relação a junho do ano passado, quando 48 mil unidades foram exportadas, a queda chegou a 9,6%.
Caminhões 
O licenciamento de caminhões no primeiro semestre de 2016 registrou 25,6 mil unidades, com queda de 31,4% ante as 37,3 mil unidades do mesmo período do ano anterior. Apenas em junho foram vendidos 4,2 mil caminhões, alta de 3% em comparação a maio, que teve 4,1 mil unidades licenciadas. Na comparação com junho de 2015, quando foram 6,2 mil unidades, a queda atingiu 32%.
A produção de caminhões registrou alta de 4,5% com relação a maio - 5,6 mil unidades ante 5,3 mil - e aumento também de 5,4% sobre junho do ano passado, quando saíram das linhas de montagem 5,3 mil unidades. O total de unidades produzidas no semestre alcançou 31,3 mil, ficando 24,8% abaixo dos 41,6 mil caminhões produzidos no mesmo período do ano passado.
As exportações tiveram queda de 7,5% no resultado mensal, com 1,7 mil unidades em junho e 1,9 mil em maio. Houve baixa ainda de 13,2% na comparação com junho do ano passado, quando foram exportadas 2 mil unidades. No acumulado do ano, o resultado é de 9,4 mil unidades, 8% abaixo das 10,2 mil de 2015.
Ônibus
No segmento de ônibus, o licenciamento ficou 7,8% abaixo na análise do mês - com 982 unidades em junho e 1,1 mil em maio. Na comparação com junho do ano passado, quando foram vendidos 1,4 mil ônibus, a queda chegou a 32%. No acumulado, a retração atingiu 41,2%, com 5,7 mil licenciados este ano e 9,7 mil em 2015.
A produção chegou a 1,8 mil unidades em junho, representando alta de 22,3% frente a maio, com 1,5 mil unidades. No semestre, o balanço apontou diminuição de 33,4% - 9,2 mil unidades este ano e 13,9 mil no ano passado. As exportações de 3,8 mil chassis para ônibus no acumulado de 2016 indicou aumento de 17,7% sobre os 3,3 mil de 2015.
Máquinas agrícolas e rodoviárias
A vendas de máquinas agrícolas e rodoviárias subiram 18%, comparando com as 4,1 mil unidades de junho de 2016  e com as 3,4 mil de maio. No comparativo com o mesmo mês do ano anterior, quando foram vendidas 4,4 mil unidades, houve queda de 7,8%.
Na soma dos primeiros seis meses do ano, foram vendidos 17,1 mil produtos, o que significa queda de 30,9% em relação às 24,7 mil unidades comercializadas no mesmo período de 2015.
A produção também apresentou queda de 35%. Foram 19,8 mil unidades produzidas neste ano e 30,5 mil no ano passado. Em junho, 4,5 mil unidades saíram das fábricas, com alta de 10,4% na comparação com as 4,1 mil unidades de maio e aumento de 25% ante as 3,6 mil de junho do ano passado.
As exportações no semestre caíram 17,8%, quando 4,4 mil unidades foram enviadas para outros países em 2016, contra 5,3 mil em 2015.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia