Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 06 de julho de 2016. Atualizado às 23h45.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Patrícia Knebel

Mercado Digital

Notícia da edição impressa de 07/07/2016. Alterada em 06/07 às 22h09min

De dark a pop

 Sede do Google em Nova Iorque Divulgação Patricia Knebel

Sede do Google em Nova Iorque Divulgação Patricia Knebel


PATRICIA KNEBEL/ESPECIAL/JC
O Meatpacking District já foi uma área ocupada por matadouros e fábricas de processamento de carnes. E tinha uma noite cuja fama não era das melhores. Mas isso foi até a década de 1980. Hoje, o bairro é um dos mais cool de Nova Iorque (EUA), cercado de lojas de grifes, restaurantes da moda, pelo Chelsea Market - com a sua variedade enorme de produtos para vender, como chás, temperos, vinagres, queijos e vinhos - e de cada vez mais tecnologia. Sim, o bairro é o novo queridinho de gigantes do setor. Caminhando pelo Meatpacking District você se depara, por exemplo, com a sede corporativa do Google na cidade, em um prédio enorme. Outra atração é a Samsung 837, onde os consumidores encontram de tudo, menos produtos à venda. É um espaço amplo para experimentação de novas tecnologias, como realidade virtual com o óculos Gear VR, câmeras que fazem foto 360 graus e ambientes que reproduzem uma casa inteligente.
Uma das maiores atrações da Samsung 837 tem a mão de brasileiros da empresa Black Egg: a Social Galaxy. É um túnel espelhado do teto ao chão e que projeta o conteúdo de fotos, legendas e hashtags do Instagram dos visitantes. O usuário digita o seu login na rede social, entra no ambiente e, em 30 segundos, vê as suas imagens em mais de 300 telas. É uma experiência e tanto.
Mais que café
Os cafés são bons e cada vez mais sofisticados. Mas é na oferta de facilitadores para o acesso à tecnologia que a Starbucks encanta os consumidores. Os turistas já se acostumaram a encontrar nas lojas da rede destino certo sempre que precisam de internet para se comunicar com amigos e familiares ou simplesmente navegar na web. A Starbucks, que há muito tempo apostou na oferta de Wi-Fi gratuito, agora está migrando para uma rede de mais alta velocidade - em Nova Iorque, isso já é uma realidade. Os frequentadores das cafeterias da marca na cidade agora podem desfrutar de mais uma novidade: um sistema para carregar os seus dispositivos móveis. Basta chegar no caixa, solicitar o dispositivo, plugar no celular e aproximar dos sensores instalado nos balcões. É a salvação da lavoura. Tem como não amar?
Sapatos, acessórios e tecnologia
A Aldo, rede canadense especializada em sapatos e acessórios, aposta em painéis touchscreen interativos para auxiliar os consumidores a fazerem as suas compras. O cliente escolhe o produto que mais gostou na prateleira, escaneia o código de barras e, a partir daí, passa a navegar na tela. Lá, pode conferir todas as cores disponíveis e tamanhos. Quando estiver decidido, é só clicar em um botão para continuar a venda, agora, sim, com o auxílio do vendedor. A novidade está disponível na loja da Fifth Avenue.
Escada rolante para carrinho de compra
Um carrinho de compras descendo ou subindo sozinho as escadas rolantes não é ilusão de ótica nem a iminência de um acidente. Pelo menos na unidade do Chelsea da Bed & Bath Beyond, gigante de produtos para casa. Lá, os consumidores que precisam se deslocar de um andar para outro durante as compras têm acesso a uma escada rolante exclusiva para carrinhos de compras. Basta encaixar as rodinhas e pronto.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia