Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 19 de junho de 2016. Atualizado às 22h16.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Câmara Municipal

Notícia da edição impressa de 20/06/2016. Alterada em 19/06 às 22h16min

Vereador quer faixa exclusiva para tráfego de ônibus e lotações na avenida Ipiranga

Marcelo Sgarbossa é o autor da proposta

Marcelo Sgarbossa é o autor da proposta que será avaliada na Casa


ANTONIO PAZ/JC
Juliana Mastrascusa, especial para o JC
A proposta que indica à prefeitura a criação de uma faixa exclusiva para tráfego de ônibus e lotações na avenida Ipiranga está prevista para ser votada hoje pelos vereadores na Câmara de Porto Alegre. A indicação é de autoria de Marcelo Sgarbossa (PT). O texto sugere que a faixa seja implementada no trecho da Ipiranga que começa na avenida Borges de Medeiros e segue até a avenida Antônio de Carvalho, pouco antes do início da avenida Bento Gonçalves, em ambos os sentidos. O intervalo abrange pontos como o campus saúde da Ufrgs e da Pucrs.
Segundo levantamento apresentado pelo parlamentar, a região apresenta um fluxo de mais de 30 ônibus por hora. A implementação do corredor de ônibus seria uma forma de garantir o melhor cumprimento das tabelas horárias das linhas, diminuindo o tempo de espera dos usuários nas paradas. Para Sgarbossa, as mudanças estimulam o uso de coletivos na Capital. "Desta forma, mais pessoas serão incentivadas a utilizar o transporte público, o que poderá também reduzir o número de veículos particulares trafegando pela via", explica.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia