Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 19 de junho de 2016. Atualizado às 22h17.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Japão

Notícia da edição impressa de 20/06/2016. Alterada em 19/06 às 22h15min

População de Okinawa protesta contra presença militar dos EUA

Milhares de pessoas na ilha japonesa de Okinawa protestaram ontem contra a presença de bases militares dos EUA na região. Muitos dos manifestantes vestiam preto, para lamentar o estupro e o assassinato de uma moradora. A suspeita é de que o autor do crime seja um norte-americano.
O grupo pediu uma revisão do acordo de segurança entre Estados Unidos e Japão, que sobrecarrega Okinawa com a hospedagem da maior parte das tropas dos EUA no país asiático. Outro tema abordado foi um plano para realocar uma estação do Corpo de Fuzileiros Navais a uma parte da ilha que é menos povoada. Esse projeto surgiu depois que a revolta pública entrou em ebulição em 1995, após o estupro de uma menina por três recrutas norte-americanos.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia