Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 16 de junho de 2016. Atualizado às 22h31.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Oriente Médio

Notícia da edição impressa de 17/06/2016. Alterada em 16/06 às 22h29min

EI comete genocídio de yazidis, denuncia ONU

Um painel investigativo da Organização das Nações Unidas (ONU) acusou o grupo extremista Estado Islâmico (EI) de cometer genocídio, crimes contra a humanidade e outros crimes de guerra contra a minoria yazidi que vive na Síria e no Iraque.
A Comissão de Investigação na Síria publicou, nesta quinta-feira, seu primeiro relatório especificamente sobre os crimes do EI contra os yazidis, um problema revelado após os ataques a comunidades desarmadas da etnia no Nordeste do Iraque, em agosto de 2014. Muitos yazidis foram levados à Síria. Cerca de 3,2 mil mulheres e crianças ainda estão cativas.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia