Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 28 de dezembro de 2016. Atualizado às 10h44.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Estados Unidos

Notícia da edição impressa de 08/06/2016. Alterada em 28/12 às 11h47min

Hillary Clinton atinge número de delegados para ser candidata

Democrata alcançou os 2.383 votos necessários para garantir nomeação partidária

Democrata alcançou os 2.383 votos necessários para garantir nomeação partidária


JONATHAN ALCORN /AFP/JC
A candidata Hillary Clinton obteve, na noite de segunda-feira, o número de delegados necessários para concorrer às eleições a presidente dos Estados Unidos, em novembro deste ano, pelo Partido Democrata. Com o resultado, a ex-secretária de Estado passa a ser a primeira mulher da história a representar um grande partido político em eleições presidenciais do país, nas quais vai enfrentar o magnata Donald Trump, representante dos republicanos.
"Tem sido uma jornada incrível", disse Hillary, em entrevista à imprensa na Califórnia, sobre as razões do apoio que tem recebido. "Entre essas razões está a crença de que ter uma mulher presidente vai significar grande fato histórico sobre o tipo de país que somos, o que defendemos. É muito emocional."
Ao contrário do previsto, Hillary não precisou esperar as prévias que se realizaram ontem em seis estados para garantir a indicação como candidata. O cálculo sobre o número de delegados que a apoiam foi feito com base em levantamentos e entrevistas para sentir a tendência de votos dos superdelegados na Convenção Nacional do Partido Democrata, prevista para julho.
Os primeiros resultados das prévias de Porto Rico, realizadas no domingo, indicavam que Hillary precisaria ainda do apoio de 23 delegados para alcançar o mínimo necessário para ser a indicada do partido, segundo a agência de notícias Associated Press. Porém, a agência aprofundou a pesquisa e descobriu, ontem, que Hillary já tinha alcançado os 2.383 delegados necessários para garantir a nomeação.
A agência de notícias se baseia em projeções com base em compromissos públicos de superdelegados, que ocupam posição de líderes do Partido Democrata. De acordo com a experiência de eleições anteriores, muito raramente os superdelegados mudam suas posições depois de fazer uma declaração pública.
Assim que soube da contagem, o comitê do candidato Bernie Sanders, rival de Hillary na disputa pela nomeação do partido, contestou os números. A campanha de Sanders vem insistindo que não se pode contabilizar a tendência de apoio dos superdelegados até que ocorra a Convenção Nacional Democrata, em 25 de julho.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia