Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 23 de junho de 2016. Atualizado às 17h03.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Funcionalismo

23/06/2016 - 16h55min. Alterada em 23/06 às 17h03min

Prefeito de Porto Alegre encerra negociações com servidores após rejeição de proposta

Municipários realizaram caminhada nesta manhã, contra o parcelamento da inflação

Municipários realizaram caminhada nesta manhã, contra o parcelamento da inflação


Simpa/Divulgação/JC
O prefeito de Porto Alegre José Fortunati comunicou, em entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira (23), que a prefeitura encerrou as negociações com a categoria dos municipários. Em reunião durante a tarde com representantes o Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa), Fortunati apresentou uma proposta com três opções de parcelamento do reajuste da categoria, que foram rejeitadas.
Segundo o prefeito, a queda de R$ 108 milhões na arrecadação municipal impossibilita atender às reivindicações dos trabalhadores, que estão em greve há nove dias. Os municipários pedem reposição de 9,28% nos salários, referente ao IPCA do período, e aumento do vale-alimentação para R$ 25. A proposta da prefeitura prevê aumentos parcelados: de 1%, em maio de 2016; de 2%, em outubro de 2016; de 2,60%, em dezembro de 2016, e de 3,39%, em janeiro de 2017.
Nessa quarta-feira (22), a categoria encerrou ainda a ocupação do plenário da Câmara Municipal, medida adotada para pressionar o município.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia