Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 30 de junho de 2016. Atualizado às 21h53.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato brasileiro

30/06/2016 - 21h53min. Alterada em 30/06 às 21h53min

Palmeiras brilha em casa, goleia Figueirense e abre vantagem na liderança

Jogar em casa tem sido um remédio infalível para o Palmeiras. Mais uma vez o antídoto não falhou nesta quinta-feira e, em domínio absoluto, a equipe goleou o Figueirense por 4 a 0 para reagir, após perder na última rodada, e recuperar a vantagem confortável na liderança do Campeonato Brasileiro. São três pontos a mais do que o Corinthians (25 a 22).
Desde a chegada do técnico Cuca, o time alviverde mantém 100% de aproveitamento no Allianz Parque, com oito vitórias e 22 gols marcados. A força da torcida se fez presente nesta quinta desde o começo do aquecimento, quando aos gritos de "Prass é seleção" os palmeirenses homenagearam o goleiro convocado para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.
A missão ao entrar em campo era clara. O Figueirense não era o único adversário, pois a rodada valia a disputa direta com o Corinthians para manter a liderança tranquila no Brasileiro. A vitória alvinegra na quarta, sobre o América-MG, fez os dois rivais paulistas pernoitarem empatados em 22 pontos.
Como se tivesse de jogar um clássico, o Palmeiras começou o jogo com muita vontade. O apetite do time produziu um gol logo aos sete minutos, antes mesmo de parte dos torcedores vencerem o trânsito e chegarem ao Allianz Parque. Róger Guedes cruzou para Moisés, um dos melhores do time, cabecear no canto do goleiro.
O gol logo cedo fez o Palmeiras honrar o poderio no Allianz Parque. A pressão intensa da equipe, digna de quem trava uma disputa com o rival, fez o Figueirense mal passar do meio-campo. O trio formado por Dudu, Róger Guedes e Cleiton Xavier se movimentava para confundir os adversário. Atrás deles, Tchê Tchê desarmava com facilidade e, por não ter muitas preocupações defensivas, arriscava-se ao ataque.
Em uma destas investidas, ele rolou para Dudu fazer 2 a 0. Ainda antes deste novo gol o Palmeiras já tinha criado outras ocasiões de bastante perigo. A vitória tranquila ficou mais encaminhada com o terceiro gol. Zé Roberto cruzou para Gabriel Jesus cabecear e fazer 3 a 0 aos 10 minutos do segundo tempo.
O placar favorável liberou Cuca para dar oportunidade no segundo tempo para Lucas Barrios, atacante com quem teve polêmica dias atrás sobre as chances de atuar pelo time. O meia Vitinho, revelação das categorias de base, também entrou no jogo.
Os três gols de vantagem deram ao Palmeiras a comodidade de administrar o ritmo, pois o Figueirense não demonstrou reação e ainda levou o quarto. Mais uma vez Gabriel Jesus foi às redes, aos 45.
Ao torcedor a goleada foi a chance de apreciar outra vitória na arena. Nos minutos finais os 34 mil presentes entoaram o grito de "olé" e o canto de "festa no chiqueiro" para celebrar mais uma boa atuação da equipe.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia