Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 22 de junho de 2016. Atualizado às 18h54.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

eurocopa

22/06/2016 - 18h52min. Alterada em 22/06 às 18h54min

Irlanda bate Itália, fica em terceiro no grupo e continua na Eurocopa

Robert Brady marca o tento contra a meta defendida pelo arqueiro Salvatore Sirigu

Robert Brady marca o tento contra a meta defendida pelo arqueiro Salvatore Sirigu


PHILIPPE HUGUEN/AFP/JC
Destaque por onde passa na França, a torcida irlandesa vai continuar pelo menos mais quatro dias encantando a Europa. Nesta quarta-feira, com uma vitória por 1 a 0 sobre os reservas da Itália, em Lille, a Irlanda conseguiu a classificação para as oitavas de final da Eurocopa como terceira colocada do Grupo E. A Itália já havia garantido o primeiro lugar
Com quatro pontos, a Irlanda foi uma das quatro melhores terceiras colocadas e avançou para pegar a França nas oitavas. O jogo será em Lyon, no próximo domingo. Quem passar desse confronto enfrenta Inglaterra ou Islândia. A Itália está no mesmo quadrante e joga contra a Espanha em Saint-Denis, no sábado.
Com o primeiro lugar garantido e sabendo que pegaria a Espanha, a Itália se poupou nesta quarta-feira. Não só escalando um time completamente reserva, mas também jogando um futebol abaixo da crítica.
A Irlanda não tinha muita coisa a mostrar, a Itália estava desinteressada, e a consequência dessa soma de fatores foi um jogo chato. As poucas chances da primeira etapa foram da Irlanda que fez Sirigu trabalhar num cabeceio aos 20 minutos. Também de cabeça, Duffy perdeu boa oportunidade aos 31.
Elogiada pela boa atuação defensiva nas duas primeiras rodadas, a Itália não quis perder esse status. Mais preocupada em fechar espaços do que em criá-los, assustou pouco o goleiro Randolph. Insigne entrou, até tentou mudar o panorama, mandou uma bola na trave, mas a Itália não merecia ganhar.
Empurrada pela torcida, a Irlanda também não fazia grande atuação, ainda que jogasse visivelmente melhor. O gol, aos 39 minutos, marcado por Brady, de cabeça, foi mais uma recompensa aos torcedores que vêm encantando a França do que pelo desempenho dos jogadores.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia