Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 19 de junho de 2016. Atualizado às 18h56.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato brasileiro

19/06/2016 - 18h56min. Alterada em 19/06 às 18h56min

Na despedida de Tite, Corinthians se recupera e ganha do Botafogo por 3 a 1

No domingo (19) em que se despediu do técnico Tite e confirmou a vinda de Cristóvão Borges, o Corinthians bateu o Botafogo por 3 a 1, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro, no estádio Itaquerão, em São Paulo. O clube contou com a presença dos dois treinadores na arena para se recuperar da derrota na última quinta-feira para o Fluminense graças a uma atuação impecável no segundo tempo, quando fez dois gols e não deu chances ao adversário.
O dia foi bastante movimentado no Corinthians antes do jogo. O anúncio oficial da contratação de Cristóvão Borges como técnico da equipe antecedeu o evento já previsto para marcar a despedida de Tite. O agora treinador da seleção brasileira foi ao gramado para receber aplausos, fazer um breve discurso emocionado e ver o telão exibir um vídeo com depoimentos e imagens dos principais momentos no comando da equipe.
As presenças de Tite e do gerente de futebol Edu Gaspar, que também irá para a seleção brasileira, fizeram até os jogadores do Corinthians interromperem o aquecimento para acompanhar a entrega de uma placa de agradecimentos. Das tribunas, o novo treinador acompanhava o evento e viu de perto a partida contra o Botafogo.
A atuação do time no primeiro tempo esteve abaixo de justificar qualquer clima de festividade, até porque o anfitrião passou sufoco. O Botafogo teve posicionamento melhor em campo, boas opções de ataque pelo lado esquerdo e chances claras. Uma bola na trave e um domínio errado de Neilton impediram o time carioca de chegar ao intervalo na frente.
Até o fim do primeiro tempo a torcida do Corinthians variou de ânimo diversas vezes. Após começar o jogo contagiado pela festa por Tite, viu o Botafogo começar melhor, mas retomou a confiança quando na primeira chance de gol converteu. Fagner foi até o fundo e cruzou para Bruno Henrique dominar e chutar com precisão de fora da área.
A euforia durou pouco. O Botafogo empatou logo aos 27 minutos. Leandrinho chutou quase sem ângulo e Cássio não fez a defesa. O goleiro admitiu depois que falhou no lance. O gol voltou a deixar a torcida preocupada. Até o intervalo, os corintianos ainda viram a equipe visitante perder outras boas chances.
A volta para o segundo tempo trouxe outro susto. Cássio saiu e para o lugar dele o interino Fábio Carille colocou Caíque França, quarto goleiro do clube e estreante como profissional. Sem Tite e desfalcado de Christian e Elias, o Corinthians teria que conseguir se virar com mais esse contratempo.
Para a felicidade da torcida, os problemas pararam de interferir no resultado. O time voltou melhor na segunda etapa, com mais movimentação e velocidade no ataque. Prova disso foi o gol de Marquinhos Gabriel, que se desmarcou e arrancou da direita para invadir a área e chutar cruzado para fazer 2 a 1, aos sete minutos.
A partir daí, o Botafogo pouco assustou o goleiro estreante. O Corinthians controlou a partida e de tanto dar trabalho ao goleiro Sidão, definiu a partida aos 42 minutos. Bruno Henrique aproveitou sobra de escanteio para chutar no ângulo e confirmar a vitória. O grito da torcida no estádio para comemorar o resultado não foi o nome do clube, mas sim: "Olê, olê, olê, Tite, Tite".
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia